Menu fechado

Outros Documentos da Wiki

Tabela dos conteúdos

Procurando seu próximo módulo de aventura para narrar? Neste artigo do Mike Bernier, autor do Best-Selling Strixhaven: A Syllabus of Sorcery para o ArcanEEye, detalha todas as opções de aventuras oficiais da quinta edição para ajudá-lo a tomar sua decisão!

Nota do tradutor: optamos por manter todos os nomes com seu título original em Inglês, para facilitar assimilação e localização. Também inserimos links para realizar a compra dessas aventuras. Você comprando pelo nosso link, recebemos uma mínima comissão que será destinado a manter os servidores do site.

O que são Módulos de Aventura? #

As aventuras geralmente vêm na forma de livros de capa dura que podem ser comprados de US $ 30 a US $ 60. Os módulos de aventura vêm com uma história para o Mestre narrar para um grupo de 4 a 6 jogadores. As histórias são acompanhadas por um detalhamento dos PNJs, locais e monstros que os jogadores encontrarão em sua condução da aventura.

No mundo de D&D, jogadores e mestres iniciantes buscam geralmente as aventuras publicadas pela Wizards of the Coast (WotC) para conhecer esse universo. Algumas das aventuras listadas abaixo são ótimas para iniciantes, enquanto outras não. Avaliamos a dificuldade de cada aventura para ser mestrada e jogada, ajudando você a decidir se ela é ideal para o seu grupo.

Qual Módulo de Aventura eu Devo Jogar? #

Listados abaixo estão todos os módulos oficiais de aventura de D&D 5e. Para serem consideradas “oficiais”, essas aventuras devem ser publicadas pela Wizards of the Coast. Os módulos de aventura são listados por data de lançamento, em ordem decrescente.

Tabela de Aventuras #

Dica: clique na aventura para ir direto para as informações sobre ela.

AnoTítulo da AventuraDMPJTipo
2024Quests from the Infinite StaircaseN/AN/AColetânea de Aventuras
2024Vecna: Eye of RuinN/AN/AMódulo de Aventura
2023Turn of Fortune ‘s WheelMédioFácilCenário de Campanha com Aventura Curta
2023Phandelver and Below: The Shattered ObeliskFácilFácilMódulo de Aventura
2023Keys from the Golden VaultFácilMédioColetânea de Aventuras
2022Dragonlance: Shadow of the Dragon QueenFácilDifícilMódulo de Aventura
2022Spelljammer: Adventures in SpaceFácilFácilMódulo de Aventura
2022Dragons of Stormwreck IsleFácilFácilAventura de Kit Introdutório
2022Journeys Through the Radiant CitadelN/AN/AColetânea de Aventuras
2022Critical Role: Call of the NetherdeepFácilFácilMódulo de Aventura
2021Strixhaven: A Curriculum of ChaosFácilFácilCenário de Campanha de Campanha com Aventura Curta
2021The Wild Beyond the WitchlightMédioMédioMódulo de Aventura
2021Candlekeep MysteriesFácilMédioColetânea de Aventuras
2020Icewind Dale: Rime of the FrostmaidenMédioDifícilMódulo de Aventura
2020Baldur’s Gate: Descent into AvernusMédioDifícilMódulo de Aventura
2019Dragons of Icespire PeakFácilMédioMódulo de Aventura
2019Acquisitions IncorporatedMédioMédioMódulo de Aventura
2019Ghosts of SaltmarshFácilMédioColetânea de Aventuras
2018Waterdeep: Dungeon of the Mad MageDifícilDifícilMódulo de Aventura
2018Waterdeep Dragon HeistMédioMédioMódulo de Aventura
2017Tales of the Yawning PortalMédioDifícilColetânea de Aventuras
2017Tomb of AnnihilationDifícilDifícilColetânea de Aventuras
2016Storm King ‘s ThunderMédioDifícilMódulo de Aventura
2016Curse of StrahdDifícilDifícilMódulo de Aventura
2015Out of the AbyssDifícilDifícilMódulo de Aventura
2015Princes of the ApocalypseMédioDifícilMódulo de Aventura
2014Lost Mine of PhandelverFácilMédioAventura de Kit Introdutório
2014Tyranny of Dragons: Hoard of the Dragon Queen and Tyranny of Dragons: Rise of TiamatDifícilDifícilMódulo de Aventura

Quests from the Infinite Staircase #

Informações: #

Páginas: 96 páginas

Publicado em: 16 de Julho 2024

Níveis: 1 – 13

Dificuldade do Mestre: N/A

Dificuldade do Jogador: N/A

Sobre: #

Há algum tempo, já tínhamos a confirmação de que uma aventura envolvendo Vecna estava a caminho para a 5ª edição. Esta campanha é especial não apenas por apresentar uma gama de personagens icônicos do D&D, mas também por prometer levar os jogadores até o nível 20.

Apesar de ainda não termos muitos detalhes sobre a trama, já podemos especular sobre quem poderia fazer uma participação especial. Strahd von Zarovich é o nome que mais se destaca em nossas suposições.

O que temos de concreto é a data de lançamento dessa campanha. De acordo com um comunicado de imprensa da Wizards of the Coast divulgado em fevereiro, podemos esperar encontrar Vecna novamente em 21 de maio.

Cobertura completa: Acompanhe todas as informações, NPCS, aventura introdutória sobre essa Aventura. #

Prós: #

  • Em Breve.

Contras: #

  • Em Breve.

Adquira essa Aventura Aqui

Vecna: Eye of Ruin #

Informações: #

Páginas: 256 páginas

Publicado em: 21 maio 2024

Níveis: 10 – 20

Dificuldade do Mestre: N/A

Dificuldade do Jogador: N/A

Sobre: #

Há algum tempo, já tínhamos a confirmação de que uma aventura envolvendo Vecna estava a caminho para a 5ª edição. Esta campanha é especial não apenas por apresentar uma gama de personagens icônicos do D&D, mas também por prometer levar os jogadores até o nível 20.

Apesar de ainda não termos muitos detalhes sobre a trama, já podemos especular sobre quem poderia fazer uma participação especial. Strahd von Zarovich é o nome que mais se destaca em nossas suposições.

O que temos de concreto é a data de lançamento dessa campanha. De acordo com um comunicado de imprensa da Wizards of the Coast divulgado em fevereiro, podemos esperar encontrar Vecna novamente em 21 de maio.

Cobertura completa: Acompanhe todas as informações, NPCS, aventura introdutória sobre essa Aventura. #

Prós: #

  • Em Breve.

Contras: #

  • Em Breve.

Adquira essa Aventura Aqui

Turn of Fortune’s Wheel #

Informações: #

Páginas: 96 páginas

Publicado em: 17 de outubro de 2023

Níveis: 3 – 10, salta para 17

Dificuldade do Mestre: Médio

Dificuldade do Jogador: Fácil

Sobre: #

“Turn of Fortune’s Wheel” é uma aventura presente em Planescape: Adventures in the Multiverse. Esta aventura captura com fidelidade a peculiaridade do cenário Planescape, conduzindo os jogadores por Sigil, a renomada cidade, e pelas Outlands adjacentes, um plano localizado no epicentro do multiverso conhecido.

Prós: #

  • Os autores dedicaram-se a incluir elementos peculiares nesta campanha, conforme a tradição de Planescape. Uma dessas singularidades é a habilidade dos personagens de vivenciarem múltiplas versões de si mesmos através de um ciclo de renascimento após a morte, proporcionando um toque de diversão à narrativa.
  • A mecânica de reencarnação do jogador está pronta para suavizar os encontros mortais apresentados nesta campanha. Estive em dúvida entre classificá-la como “fácil” ou “difícil” na escala de Dificuldade do Jogador, mas decidi por “fácil” porque a possibilidade de reencarnação dos jogadores ao morrerem diminui algumas das consequências usuais.

Contras: #

  • Como é de se esperar de uma aventura drasticamente reduzida (96 páginas em vez de mais de 200), “Turn of Fortune’s Wheel” sofre com alguns ganchos de aventura pouco desenvolvidos. Talvez seja necessário reescrever alguns para garantir que os personagens se sintam motivados a prosseguir com a aventura.

Adquira essa Aventura Aqui

Phandelver and Below: The Shattered Obelisk #

Informações: #

Páginas: 220 páginas

Publicado em: 19 de setembro de 2023

Níveis: 1 – 12

Dificuldade do Mestre: Fácil

Dificuldade do Jogador: Fácil

Sobre: #

“Phandelver and Below: The Shattered Obelisk” foi concebido para ser uma revisão expandida da popular “Lost Mine of Phandelver“. A primeira metade desta aventura consiste em uma versão levemente revisada da Last Mine, enquanto suas últimas partes se concentram em combinar masmorras clássicas com encontros de monstros icônicos do universo de Dungeons & Dragons.

Prós: #

  • Lost Mine of Phandelver tem sido um ponto de referência para iniciantes há quase 10 anos, e é muito gratificante ter uma sequência que permite continuar a aventura sem precisar mudar para um módulo totalmente diferente.
  • Às vezes, é bom deixar de lado a intriga política à la Game of Thrones e simplesmente se dedicar a explorar masmorras e derrotar monstros. Esta aventura faz isso de maneira excepcional.
  • Esta aventura gira em torno de devoradores de mentes, tornando-se um excelente ponto de entrada para os jogadores que descobriram D&D através de Baldur’s Gate 3.

Contras: #

  • Se você já jogou ou possui Lost Mine of Phandelver, pagar o preço completo por este livro pode parecer pouco interessante.
  • A primeira e a segunda metades da campanha não parecem ter se conectar uma com a outra, provavelmente devido ao esforço de incluir Lost Mine of Phandelver com o mínimo de alterações possível. Aqui estão algumas sugestões úteis sobre como criar uma transição mais fluida entre elas.

Adquira essa Aventura Aqui

Keys from the Golden Vault #

Confira uma opinião completa sobre Keys from the Golden Vault.

Informações: #

Páginas: 208 páginas

Publicado em: 7 de fevereiro de 2023

Níveis: 1 – 11

Dificuldade do Mestre: Fácil

Dificuldade do Jogador: Médio

Sobre: #

Keys from the Golden Vault é uma Coletânea de Aventuras para a quinta edição de D&D. Este livro reúne aventuras curtas com tema de assalto que transportam os jogadores para diferentes locais em todo o multiverso. Cada aventura destaca a importância da escolha do jogador, fornecendo ao grupo um mapa para planejar sua jornada e múltiplos caminhos para alcançar seu objetivo.

Prós: #

  • A inclusão de mapas impressos para os jogadores é uma característica fundamental que torna essas aventuras tão envolventes. Não apenas os jogadores podem elaborar estratégias (um aspecto essencial de qualquer cenário de assalto), mas os mapas muitas vezes omitem detalhes cruciais, levando a momentos de improvisação divertidos durante o assalto.
  • Cada um desses assaltos pode ser narrado em uma única sessão, oferecendo conteúdo curto e de fácil assimilação para se encaixar em uma campanha maior ou proporcionar uma noite divertida de jogos.
  • A variedade de temas e locais mantém esses assaltos novos e divertidos.
  • Uma aventura do livro, Prisioner 13, está de graça no D&D Beyond. Tudo o que você precisa é de uma conta para se cadastrar!
  • Nota: Nós da Toca do Coruja temos intenção de traduzi-la para português. Acompanhe nosso blog para saber mais.

Contras: #

  • O resultado de falhar na missão nem sempre é suficientemente rigoroso. Por exemplo, no Prisoner 13, se você for pego realizando atividades suspeitas em uma prisão de alta segurança, tudo o que fazem é expulsá-lo.
  • Se o plano do grupo começar a dar errado, isso pode facilmente resultar em um TPK (Total Party Kill), especialmente porque estão em um ambiente hostil e geralmente em menor número e em desvantagem. Se as coisas começarem a ficar fora de controle, o Mestre terá que considerar as consequências caso os jogadores fiquem sobrecarregados, decidindo como lidar com essa situação crítica.

Adquira essa Aventura Aqui

Dragonlance: Shadow of the Dragon Queen #

Confira uma opinião completa sobre Dragonlance: Shadow of the Dragon Queen.

Informações: #

Páginas: 224 páginas

Publicado em: 6 de dezembro de 2022

Níveis: 1 – 11

Dificuldade do Mestre: Fácil

Dificuldade do Jogador: Difícil

Sobre: #

“Shadow of the Dragon Queen” é uma emocionante aventura para a D&D 5e que transporta os jogadores para o tão esperado cenário de Dragonlance. No mundo de Krynn, onde se desenrola a saga de Dragonlance, o grupo se vê envolvido em uma guerra entre os exércitos da malévola Rainha Dragão e o povo livre de Krynn. O destino do mundo repousa sobre os ombros do grupo, enquanto embarcam em missões de alto risco para frustrar os planos dos Exércitos de Dragões em sua busca por uma relíquia de poder inimaginável.

Prós: #

  • A aventura está repleta de escolhas significativas e dá aos jogadores um protagonismo notável, permitindo que se sintam verdadeiramente parte do mundo.
  • As “mecânicas de batalha em larga escala” que foram implementadas são simples e eficazes. Além disso, a falta do jogo de tabuleiro não diminui em nada a experiência de jogo.
  • Personagens que escolhem o antecedente Magista da Alta Magia podem realmente fazer uma versão do Teste na aventura e escolher a cor de suas vestes, o que é muito legal.
  • A subclasse Feitiçaria Lunar é sem dúvida a mais versátil entre as subclasses de feiticeiro, representando um acréscimo muito bem-vindo para uma classe que tem opções de conjuração limitadas.
  • A aventura pode ser desfrutada sem que os jogadores tenham qualquer conhecimento prévio de Dragonlance.
  • Nota: A Toca do Coruja RPG teve a permissão de traduzir o Bolsas de Tudo de Tasslehoff, um super guia que o DragonNexus fez para D&D sobre Dragonlance. São 140 páginas de conteúdo em português e gratuito. Basta acessar: Bolsas de Tudo de Tasslehoff.

Contras: #

  • Os fãs de Dragonlance não são o público-alvo deste livro. Ele evita referências específicas, como personagens estabelecidos e locais importantes em Ansalon, para simplificar a aventura e torná-la acessível a novos jogadores.
  • Muitos vilões infames de Dragonlance (como Lorde Soth e dragões cromáticos adultos) estão além do alcance dos jogadores nesta aventura. Embora apareçam na narrativa, os jogadores não têm a oportunidade de enfrentá-los diretamente.
  • Seguindo a linha de raciocínio anterior, a aventura não consegue proporcionar uma conclusão satisfatória devido às restrições de nível (e, presumivelmente, de contagem de páginas).

Adquira essa Aventura Aqui

Spelljammer: Adventures in Space #

Confira uma opinião completa sobre Spelljammer: Adventures in Space.

Informações: #

Páginas: 64 páginas

Publicado em: 16 de agosto de 2022

Níveis: 5 – 8

Dificuldade do Mestre: Fácil

Dificuldade do Jogador: Fácil

Sobre: #

Spelljammer: Adventures in Space apresenta uma aventura de 64 páginas intitulada “Light of Xaryxis”, projetada para levar os jogadores do nível 5 ao 8. Esta aventura é divertida, alegre e não se leva muito a sério, características que são evidenciadas desde o início quando os autores mencionam a inspiração para ela: o filme Flash Gordon de 1980. A aventura tem um tom de ópera espacial, onde tudo é um pouco exagerado e autoconsciente.

Prós: #

  • A natureza episódica e direta desta aventura a torna divertida de jogar e fácil de conduzir.
  • A mecânica única e o cenário fornecido por Spelljammer dão a esta aventura um toque de novidade.
  • Embora seja curta, a duração da aventura pode ser complementada pela aventura introdutória gratuita disponível no D&D Beyond, Spelljammer Academy.
  • Nota: Nós da Toca do Coruja temos intenção de traduzi-la para português. Acompanhe nosso blog para saber mais.

Contras: #

  • A natureza episódica da aventura pode apresentar desafios para os Mestres, especialmente se um “episódio” estiver chegando ao fim em um momento inoportuno. Geralmente, cada episódio deve terminar em um gancho de suspense, o que pode causar algum desconforto se você precisar encerrar a sessão previamente.
  • Os ganchos de suspense frequentemente se baseiam em falsos alarmes, como “Oh não, um dragão está voando diretamente para o grupo!” — apenas para iniciar a próxima sessão com “Ah, esqueça, o dragão era gente boa.” Se isso ocorrer com frequência, os jogadores logo vão acostumar e se sentirão desmotivados pelas tentativas de enganá-los.
  • A história é superficial e deve ser apressada, sem exigir muita deliberação por parte do grupo. Esta aventura planeja ser uma vitrine do quão divertido Spelljammer pode ser, em vez de focar em escolhas complexas e orientadas pelo jogador.

Adquira essa Aventura Aqui

Dragons of Stormwreck Isle (Dragões da Ilha da Tempestade) #

Informações: #

Páginas: 48 páginas

Publicado em: 31 de julho de 2022

Níveis: 1 – 3

Dificuldade do Mestre: Fácil

Dificuldade do Jogador: Fácil

Sobre: #

Dragões da Ilha da Tempestade é a aventura incluída no novo Dungeons & Dragons Starter Set. Ela se concentra em ensinar mestres e jogadores a jogar o jogo por meio de missões fáceis de seguir e combates introdutórios. Se você é um Mestre Iniciante, confira dicas para conduzir Dragons of Stormwreck Isle no D&D Beyond. Em resumo, esta é uma ótima aventura para iniciantes, embora ainda possa não ser tão cativante quanto a Lost Mine of Phandelver.

Prós: #

  • Foi uma das poucas aventuras traduzidas oficialmente para português.
  • Provavelmente a melhor aventura até agora em termos de ensinar os Mestres a narrar o jogo sem precisarem ler todas as Regras Básicas.
  • A aventura em si é atraente e satisfatória para os jogadores. Minha parte favorita é que os jogadores decidem qual missão enfrentar no meio da aventura, resultando em escolhas significativas por parte deles.

Contras: #

  • A aventura acontece em uma ilha isolada, o que pode fazer com que o grupo se sinta limitado caso fiquem entediados e queiram sair. Para jogadores que estão aprendendo o jogo, é comum que queiram explorar um pouco mais sua liberdade, algo que esta aventura não permite completamente.
  • É revelado que o principal contratante de missões é um poderoso dragão disfarçado, o que pode levantar a questão “Por que você não fez as coisas que acabou de nos pedir para fazer?”

Adquira essa Aventura Aqui

Journeys Through the Radiant Citadel #

Confira uma opinião completa sobre Journeys Through the Radiant Citadel.

Informações: #

Páginas: 224 páginas

Publicado em: 19 de julho de 2022

Níveis: 1 – 14

Dificuldade do Mestre: N/A

Dificuldade do Jogador: N/A

Sobre: #

Journeys Through the Radiant Citadel é uma coleção de aventuras que contém 13 histórias, levando os jogadores dos níveis 1–14. Cada aventura estabelece um cenário cultural detalhado e único que serve como pano de fundo para a narrativa. Elas foram projetadas para serem aventuras independentes, mas também podem ser integradas em qualquer campanha. Como alternativa, um Mestre pode entrelaçar as aventuras em uma campanha completa, usando a Cidadela Radiante como um ponto central para o grupo retornar durante seu tempo livre.

Prós: #

  • As aventuras incluem uma mistura diversificada de cenários e giram em torno de visitar diferentes cidades e regiões, o que facilita sua inclusão em uma campanha pré-existente do que a coleção de aventura anterior, Candlekeep Mysteries.
  • Os dicionários geográficos incluídos no final de cada aventura auxiliam os Mestres a expandir seu próprio arco de história em locais que os jogadores tem interesse.
  • A maioria das aventuras, especialmente as de baixo e alto nível, apresentam histórias envolventes e proporcionam aos jogadores uma jogabilidade única, repleta de escolhas significativas.

Contras: #

  • Algumas das aventuras mais curtas no meio do livro podem apresentar histórias menos cativantes e/ou falta de escolhas significativas.
  • Não há uma direção clara sobre como amarrar as aventuras, o que significa que os Mestres que desejam criar uma campanha a partir da Cidadela Radiante terão que desenvolver sua própria narrativa.
  • Na minha opinião, o capítulo de informações do cenário da Cidadela Radiante contém muitos mistérios sem respostas claras. Isso coloca uma pressão desnecessária sobre os Mestres que desejam usar a Cidadela Radiante em seus jogos. Além disso, a maioria das aventuras não faz menção à Cidadela Radiante além de usá-la como local de partida.

Adquira essa Aventura Aqui

Critical Role: Call of the Netherdeep #

Confira uma opinião completa sobre Critical Role: Call of the Netherdeep.

Informações: #

Páginas: 224 páginas

Publicado em: 15 de março de 2022

Níveis: 3 – 12

Dificuldade do Mestre: Fácil

Dificuldade do Jogador: Fácil

Sobre #

“Call of the Netherdeep” é uma aventura para a 5ª Edição de Dungeons & Dragons (5e) que mergulha profundamente no Mundo de Exandria da Critical Role. Esta aventura de volta-ao-mundo leva os jogadores dos Desertos de Xhorhas, no continente de Wildemount, até a cidade oásis de Ank’Harel e, em seguida, para o reino submerso do Netherdeep.

Não há opções para jogador neste livro. Se você está procurando raças e classes específicas de Critical Role, confira o Explorer’s Guide to Wildemount ou Tal’Dorei Reborn.

Os Mestres encontrarão tudo o que precisam para narrar esta aventura, incluindo:

  • 168 páginas (6 capítulos) detalhando a aventura que leva os jogadores do nível 3 ao 12
  • 27 novos monstros, incluindo um conjunto de PNJs rivais que acompanham o crescimento poder do grupo.
  • 15 novos itens mágicos

Prós: #

  • A história, a arte e o enredo são magníficos. Na minha opinião, este é um dos melhores conteúdos que vimos nas aventuras oficiais de D&D.
  • Adoro o tom sombrio e corajoso desta aventura e até prefirodo do que a vibração otimista e despreocupada de Strixhaven: A Curriculum of Chaos e The Wild Beyond the Witchlight.
  • As explorações de masmorras apresentadas neste livro são particularmente completas. Embora haja apenas duas grandes explorações de masmorras, ambas contêm uma mistura fantástica de combates desafiadores, quebra-cabeças, exploração e interpretação de papéis.
  • Uma série de facções é introduzida, e todas elas têm interesse em colaborar com o grupo. Isso permite que os jogadores façam escolhas significativas ao decidir com quem irão se aliar e com quem trabalharão.
  • A maneira como a aventura termina cria uma oportunidade para aventuras contínuas nas terras de Exandria. Essas aventuras não são presentes no livro, mas ganchos são fornecidos no final para grupos que querem continuar sua própria história.
  • Eu realmente gosto da introdução no estilo festival que vimos neste livro e em The Wild Beyond the Witchlight. Talvez “a aventura começa em um festival” seja o novo “a aventura começa em uma taverna”.

Contras: #

  • Esta aventura apresenta um grupo de rivais destinados a desafiar o grupo em cada passo do caminho. Realmente não há muitos obstáculos que impeçam um grupo particularmente brutal (e prático) de eliminar seus rivais após terem interferido em seus negócios algumas vezes. Embora matar os rivais não arruíne a aventura, há muitos aspectos ficam melhor quando eles estão presentes.
  • Esta aventura apresenta uma substância alienígena denominada ruidium, capaz de se difundir em itens e criaturas. Embora adore o enredo e o papel que desempenha na aventura, sua mecânica pode ser desafiadora de gerenciar. Em suma, o uso de itens impregnados com ruidium pode resultar em corrupção de ruidium, manifestando-se como danos físicas e mentais. Além de concluir a aventura, intervenção divina ou a magia do desejo são as únicas formas de curar a corrupção de ruidium. Se, como Mestre, você se vir lutando contra o ruidium, tem um artigo no D&D Beyond que oferece algumas soluções próprias para permitir que os jogadores o curem.
  • Esta aventura apresenta uma variedade de locais em diferentes continentes, porém não inclui um mapa regional para orientar mestres e jogadores. Embora os mapas de áreas específicas sejam fornecidos, os mestres precisarão procurar em outro lugar por um mapa de Wildemount.
  • Esta aventura está profundamente enraizada no Mundo de Exandria. Se você está procurando por uma aventura flexível para se encaixar em sua campanha, esta não é a escolha ideal.

Adquira essa Aventura Aqui

Strixhaven: A Curriculum of Chaos #

Confira uma opinião completa sobre Strixhaven: A Curriculum of Chaos.

Informações: #

Páginas: 224 páginas

Publicado em: 7 de dezembro de 2021

Níveis: 3 – 12

Dificuldade do Mestre: Fácil

Dificuldade do Jogador: Fácil

Sobre #

Strixhaven: A Curriculum of Chaos é um cenário de campanha para D&D 5e que transporta os jogadores para a escola arcana de Strixhaven. Complementado com opções para jogadores, novas criaturas e uma campanha dividida em quatro partes, este livro oferece a grupos tudo o que necessitam para embarcar em uma aventura na renomada academia de magia Strixhaven, do universo de Magic: The Gathering.

Prós: #

  • A aventura incluída neste livro torna o cenário muito mais acessível ao seu grupo de jogadores comuns. Em contraste, outros cenários de campanha que fornecem apenas uma visão geral do cenário dependem inteiramente do Mestre para criar toda a campanha, enquanto o livro Strixhaven oferece às mesas um sólido ponto de partida.
  • Os capítulos de aventura apresentam uma variedade de mapas de área, juntamente com mapas de batalha para locais importantes em todo o campus, que podem ser úteis mesmo se você optar por não narrar a aventura.
  • Os PNJs fornecidos neste livro são minuciosamente detalhados e podem ser valiosos para conduzir uma campanha de Strixhaven, mesmo que você opte por não seguir a aventura fornecida.
  • Os antecedentes oferecidos neste livro são notavelmente distintos, por proporcionarem um talento baseado na escola escolhida, além de magias adicionais. Isso torna possivelmente a escolha de antecedente mais poderosa já lançada em 5e, embora sejam bastante específicos para Strixhaven. Pode ser necessário ajustá-los para se adequarem a outros cenários, mas para os jogadores que buscam otimizar a construção de personagens para outra campanha, esses antecedentes certamente oferecerão um aumento significativo de poder.

Contras: #

  • Este livro é um auxílio para narrar aventuras na Universidade de Strixhaven. Há apenas algumas páginas dedicadas às magias e mistérios maiores de Arcavios, as quais introduzem mais perguntas do que respostas. Se você está planejando uma aventura que utiliza Strixhaven como ponto de partida e pretende se expandir para o resto do mundo, você não terá muitas informações adicionais para se basear.
  • Da mesma forma, como este livro não é exclusivamente dedicado à aventura, há algumas áreas em que pode parecer incompleto. Abordaremos a aventura, destacando seus pontos positivos e áreas onde poderiam ser aprimoradas, na análise detalhada abaixo.
  • A maioria das opções jogáveis apresentadas neste livro (magias, itens mágicos, antecedentes, talentos e até mesmo os monstros, até certo ponto) são altamente específicas do cenário. Se você adquirir este livro para leitura, mas também desejar levar o conteúdo para uma campanha separada, não encontrará uma abundância de opções que possam ser diretamente transferidas sem incluir uma escola para magos ou algo do tipo em seu mundo.
  • Além das classes (uma para cada ano), as outras classes são completamente ignoradas. Tentaram remediar essa situação compilando 144 ideias de cursos para Strixhaven no suplemento Strixhaven: A Syllabus of Sorcery do autor deste artigo.

Adquira essa Aventura Aqui

The Wild Beyond the Witchlight (Maravilhas Além do Luz de Bruxa) #

Confira uma opinião completa sobre Wild Beyond the Witchlight.

Informações: #

Páginas: 256 páginas

Publicado em: 21 de setembro de 2021

Níveis: 1 – 8

Dificuldade do Mestre: Médio

Dificuldade do Jogador: Médio

Sobre #

Maravilhas Além do Luz de Bruxa é uma aventura centrada em Faéria que conduz os jogadores desde um circo misterioso no Plano Material até o extravagante plano das fadas. Os principais antagonistas desta aventura são três irmãs bruxas que assumiram o controle do reino feérico de Prismeer.

Nesta aventura, os jogadores são recompensados ao ter pensamento rápido e lábia diplomática, em vez de resolver conflitos na porrada. O tempo gasto em Prismeer é repleto de escolhas significativas para os jogadores, exploração de um mundo aberto e resolução de problemas. Os habitantes feéricos de Prismeer são vibrantes e possuem seus próprios motivos, tornando as interações com eles parecidas com a vida real, em vez de seguir um roteiro predefinido.

Curiosamente, esta aventura é cita um suplemento extra para Mestres criarem Domínios do Prazer, que são diferentes planos em Faéria governados por poderosas criaturas feéricas e Arquifadas, os regentes dos Domínios do Prazer mencionados anteriormente. Embora isso não tenha sido incluído em Maravilhas Além do Luz de Bruxa, está disponível para compra na DMs Guild como “Domains of Delight“.

Prós: #

  • Além de Avernus e Ravenloft, Fáeria foi uma das poucas aventuras que tiveram tradução oficial no Brasil.
  • Este módulo faz um grande esforço para oferecer soluções deferentes de apenas ir para o combate ou revelar fraquezas secretas de PNJs poderosos quando o combate é necessário. Embora esses aspectos possam ser facilmente negligenciados, uma vez que os jogadores adotem a mentalidade certa, começarão a pensar de maneira diferente sobre como abordar os encontros.
  • A abordagem de mundo aberto e estilo sandbox do módulo é evidente pela liberdade dos jogadores em não precisarem ir a qualquer lugar ou fazer qualquer coisa específica. Os guias PNJs que levam o grupo entre as áreas de Prismeer são os principais fatores limitantes desse estilo de jogo.
  • Os principais vilões da história não possuem uma predisposição negativa em relação ao grupo. Na verdade, é possível para o grupo completar toda a aventura sem ter que sacar uma espada sequer. Embora essa abordagem possa parecer anticlimática para alguns grupos, eu aprecio que o sucesso nesta aventura se baseia mais em alcançar um objetivo do que em derrotar um grande antagonista.

Contras: #

  • Muita importância é atribuída a um item específico, que é aleatoriamente designado a um local no mundo do jogo antes do início da aventura. Embora seja possível concluir a campanha sem este item, ele é descrito como a única maneira de quebrar uma maldição poderosa. Jogadores que não conseguem encontrar o esconderijo aleatório do item podem se sentir frustrados devido à sua aparente importância extrema e à dificuldade de localizá-lo.
  • Não há muitas oportunidades de combate sem “ir contra a história”. O módulo parece favorecer que os jogadores usem o raciocínio e investiguem para alcançar seus objetivos. Se o grupo está buscando confrontos, podem ser desencorajados pela natureza aparentemente pacífica do festival.
  • O módulo pode apresentar algumas nuances a serem lembradas. As interações dos jogadores ao longo da campanha têm um impacto significativo nos eventos que se desenrolam. Felizmente, o módulo inclui um “rastreador de histórias”, que permite aos jogadores anotar os resultados dessas decisões fundamentais.
  • Infelizmente, este módulo só leva os jogadores até o 8º nível. Embora eu esperasse que Faéria incluísse ameaças de combate de nível superior, o módulo se concentra em resoluções que não envolvem combate. Estender a campanha além do 10º nível teria deixado muitas habilidades dos jogadores subutilizadas.

Adquira essa Aventura Aqui

Candlekeep Mysteries #

Informações: #

Páginas: 224 páginas

Publicado em: 16 de março de 2021

Níveis: 1 – 16

Dificuldade do Mestre: Fácil

Dificuldade do Jogador: Médio

Sobre: #

Candlekeep Mysteries é uma coleção de aventuras com temática sobre livros. Cada uma dessas aventuras é ambientada na maior biblioteca de Forgotten Realms, conhecida como Candlekeep.

O livro é dividido em 17 “mini-aventuras” diferentes, todas com durações diferentes, mas nenhuma delas deve levar mais de 3 sessões para ser concluída. Embora as sugestões de cada uma dessas aventuras sejam “mistérios”, eu me referiria mais a elas como “misterinhos”. Sim, todas têm elementos de exploração e intriga, mas seguem caminhos bastante lineares e não são particularmente desafiadoras em termos de raciocínio.

Este livro tem como objetivo fornecer aos Mestres uma série de aventuras únicas que podem se encaixar perfeitamente em qualquer campanha, seja em Forgotten Realms ou não. Ao contrário de outros livros de coleção de aventuras de D&D que têm pelo menos uma história central um tanto coesa, como em Ghosts of Saltmarsh, esse fio de enredo está ausente em Candlekeep Mysteries.

Prós: #

  • As aventuras são únicas, enfatizando mais a interpretação e a exploração do que as aventuras típicas.
  • As aventuras podem ser introduzidas em qualquer campanha com poucas informações adicionais necessárias. Inclusive incluem tópicos que podem guiar seu grupo para a aventura.
  • Mesmo que você não esteja conduzindo nenhuma das aventuras específicas, ter acesso a um mapa ou contorno bastante completo de Candlekeep é útil.

Contras: #

  • Se deseja narrar essas aventuras sequencialmente, precisará criar uma história principal própria.
  • A falta de um apêndice centralizado para as estatísticas de monstros torna as aventuras bastante desorganizadas. Em vez disso, as estatísticas são incluídas no final de cada capítulo. Isso não é um problema ao conduzir a aventura via DnDBeyond ou Roll20, mas limita a eficácia com cópias de capa dura.
  • Você ficará bastante desapontado se estiver em busca de aventuras tipo sandbox, no estilo de Sherlock Holmes.

Adquira essa Aventura Aqui

Icewind Dale: Rime of the Frostmaiden #

#

Informações: #

Páginas: 319 páginas

Publicado em: 15 de setembro de 2020

Níveis: 1 – 12

Dificuldade do Mestre: Médio

Dificuldade do Jogador: Difícil

Sobre: #

Icewind Dale: Rime of the Frostmaiden acontece no Vale do Vento Gélido, uma área ao norte da Costa da Espada em Forgotten Realms. Como o nome e a arte indicam, esta aventura se passa em um lugar gelado. Isso quer dizer que os jogadores enfrentarão desafios de sobrevivência tanto quanto participarão de combates.

A aventura é dividida em dois segmentos principais: os níveis iniciais, nos quais os aventureiros exploram Dez-burgos (1º – 6º Nível), e o segmento da “aventura principal” (7º – 12º Nível).

O primeiro segmento apresenta um sandbox completo, onde os jogadores explorarão os Dez-burgos e realizarão missões para diferentes PNJs. Essas missões são cuidadosamente planejadas para desenvolver os personagens nos primeiros dias de aventura na área. Este segmento termina com os jogadores salvando Dez-burgos de uma entidade determinada a destruí-la.

O segundo segmento opera em três áreas principais: as Grutas de Auril, as Caves of Hunger e os destroços de uma das cidades flutuantes da antiga Nether. O clímax deste segmento coloca os jogadores contra a força que está impondo a noite eterna na área, com a esperança de salvar o dia.

Esta aventura já recebeu elogios como uma das mais bem escritas, ritmadas e únicas aventuras da 5ª edição até hoje.

Prós: #

  • Dois pontos de entrada são oferecidos: um no 1º nível e outro entre o 4º e o 6º nível.
  • Os encontros vão além de apenas combates simples. Eles recompensam os jogadores por sua astúcia, inteligência e habilidade em pensar de maneira criativa diante das situações desafiadoras.
  • A história tem muitos pontos de decisão para os jogadores não se sentirem sobrecarregados. Também inclui vários finais diferentes, dependendo das escolhas feitas pelos jogadores.
  • Os Mestres podem encontrar um cenário de campanha alternativo ao explorar as diversas áreas do Vento Gélido, se decidirem não seguir a história principal.

Contras: #

  • A jornada e sobrevier nas regiões de Dez-burgos podem se revelar bastante desafiadoras.
  • No primeiro segmento, o ponto alto é um confronto muito difícil, onde o grupo enfrenta sérias consequências se falhar por pouco.

Adquira essa Aventura Aqui

Baldur’s Gate: Descent into Avernus (Descida ao Avernus) #

Para uma análise mais aprofundada de Baldur’s Gate: Descent into Avernus, clique aqui.

Informações: #

Páginas: 256 páginas

Publicado em: 17 de setembro de 2019

Níveis: 1 – 13

Dificuldade do Mestre: Médio

Dificuldade do Jogador: Difícil

Sobre: #

Baldur’s Gate: Descida ao Avernus leva os jogadores da icônica cidade de Baldur’s Gate para a primeira camada dos Nove Infernos, Avernus.

A parte de Baldur’s Gate da campanha é resumida, embora contenha cerca de 30 páginas de detalhes sobre a cidade. O grupo inicia em Portal de Baldur, embarcando em uma missão introduzida na história, e avança a partir daí. Após o capítulo de Portal de Baldur, os jogadores são enviados para Avernus para conter o caos que está se espalhando dos Nove Infernos para o Plano Material.

Prós: #

  • Uma das poucas aventuras traduzidas oficialmente para Português.
  • O livro Baldur’s Gate: Descida ao Avernus fornece muitas informações detalhadas sobre Baldur’s Gate e Avernus. Isso o torna útil mesmo para quem gosta de criar suas próprias histórias. Ele também apresenta os veículos chamados de Máquinas Infernais e oferece orientações sobre como lidar com demônios.
  • A aventura é direta e não se prolonga, ao contrário de algumas aventuras que tendem a ser mais longas.
  • A parte envolvendo a cidade de Elturel é especialmente impressionante.

Contras: #

  • A aventura é uma missão longa em que os jogadores encontram um PNJ que os orienta a ir a um lugar específico e completar uma tarefa específica.
  • A seção da aventura em Baldur’s Gate não é particularmente inspiradora. Isso é especialmente decepcionante considerando o quanto de esforço foi dedicado para delinear a história, a geografia e a estrutura política.
  • O clímax da aventura é muito mais centrado em um determinado PNJ do que nos nossos heróis.

Adquira essa Aventura Aqui

Dragons of Icespire Peak #

#

Informações: #

Páginas: 64 páginas

Publicado em: 3 de setembro de 2019

Níveis: 1 – 7

Dificuldade do Mestre: Médio

Dificuldade do Jogador: Médio

Sobre: #

A Dragons of Icespire Peak está incluída no D&D Essentials Set. Este conjunto também contém um conjunto de dados, uma tela de DM e um livro de regras abreviado. Frequentemente, esta aventura é considerada menos impactante do que Lost Mines of Phandelver, outro produto do tipo “kit inicial”.

O livro narra a história de um jovem dragão branco que estabeleceu sua morada nas proximidades de Fandelver. Os jogadores iniciam sua jornada na cidade de Fandelver, onde recebem missões para completar a partir de um quadro de trabalho. Após concluírem essas tarefas, várias missões secundárias se tornam disponíveis, permitindo aos jogadores ganhar mais experiência. Embora nenhuma dessas missões secundárias os guie explicitamente para Icespire Hold, onde o jovem dragão branco reside, existem opções que os encaminham na direção do dragão quando estiverem prontos para enfrentá-lo.

Esta aventura é frequentemente comparada à aventura Lost Mines of Phandelver. Para uma análise detalhada entre os dois, confira o artigo D&D Starter Set vs. Essentials Kit.

Prós: #

  • O quadro de tarefas oferece aventuras curtas e bem estruturadas, adequadas para uma única sessão de jogo.
  • A narrativa não linear recebe uma grande ênfase, destacando a agência do jogador.

Contras: #

  • Este módulo coloca os personagens de 1º nível contra inimigos desafiadores, incluindo uma Manticora de ND 3. Personagens de 1º nível são extremamente vulneráveis e podem ser facilmente mortos por acidente.
  • Para novos Mestres, o início da campanha pode ser desafiador devido ao gancho de trama extremamente fraco apresentado.
  • O grupo não tem uma trama definitiva e abrangente que os leve ao covil do BBEG, um jovem dragão branco.

Adquira essa Aventura Aqui

Acquisitions Incorporated #

Informações: #

Páginas: 224 páginas

Publicado em: 18 de junho de 2019

Níveis: 1 – 6

Dificuldade do Mestre: Fácil

Dificuldade do Jogador: Fácil

Sobre: #

A Acquisitions Incorporated, desde 2008, é um podcast popular de D&D. Foi um dos pioneiros na adoção da 5ª edição, antes de programas famosos como Critical Role e Adventure Zone. Sua trama oferece uma abordagem peculiar e sombria à alta fantasia de D&D, com o grupo trabalhando para uma corporação e realizando tarefas típicas de aventuras, como explorar masmorras e recuperar tesouros. O sucesso do programa se reflete na venda de ingressos para sessões de jogo ao vivo em convenções, além da participação de convidados ilustres como Chris Perkins, Wil Wheaton e Patrick Rothfuss. A colaboração com a Wizards of the Coast resultou na criação de um cenário de campanha, permitindo que grupos conduzam seus próprios jogos no universo da Acquisitions Incorporated.

Este livro oferece opções para jogadores, ferramentas para o Mestre e uma aventura introdutória ambientada em Forgotten Realms. A aventura leva os jogadores do 1º ao 6º nível e recebeu muitos elogios, com alguns até considerando-a tão boa quanto a aventura de Lost Mines of Phandelver, e outros dizendo que é ainda melhor.

Prós: #

  • A revela sua cativante natureza através da aventura. Com uma abordagem que não se leva muito a sério, ela oferece uma ótima história e, no geral, muita diversão.
  • Este livro aborda a experiência dos jogadores que integram uma corporação, buscando ascender na hierarquia enquanto se envolvem em missões perigosas. Essa abordagem proporciona uma perspectiva refrescante e serve como um dispositivo de enredo eficaz.
  • Existem várias oportunidades para atividades de tempo livre e missões secundárias, junto com uma variedade de PNJs interessantes e bem escritos.
  • Esta aventura temática foi projetada de forma a ser compreensível tanto para os jogadores quanto para os mestres, mesmo sem conhecimento prévio sobre Acquisitions Incorporated. O conceito e o universo são acessíveis e fáceis de entender.

Contras: #

  • O primeiro episódio conduz os jogadores através de uma masmorra densamente povoada, proporcionando um desafio considerável. Nele, são apresentados onze encontros de combate, bem como várias armadilhas e quebra-cabeças. Embora os encontros e quebra-cabeças sejam bem construídos, este capítulo pode parecer um pouco arrastado.
  • Se você já jogou a aventura Lost Mine of Phandelver com o mesmo grupo com o qual está jogando agora, pode ser necessário fazer alguns ajustes no episódio 2 para evitar repetir a mesma missão. Isso ocorre porque o episódio 2 reutiliza uma parte da aventura Lost Mine of Phandelver.
  • Na falta de mapas “completos”, algo que me pegou desprevenido foi que neste módulo, se apenas 4 salas de um determinado edifício forem importantes, elas serão as únicas mostradas no mapa, sem incluir o restante.

Adquira essa Aventura Aqui

Ghosts of Saltmarsh #

#

Informações: #

Páginas: 256 páginas

Publicado em: 21 de maio de 2019

Níveis: 1 – 12

Dificuldade do Mestre: N/A

Dificuldade do Jogador: N/A

Sobre: #

Ghosts of Saltmarsh é semelhante a Tales of the Yawning Portal, pois não é uma aventura única, mas sim uma coleção de aventuras de edições anteriores de D&D adaptadas para a 5ª Edição. Além das aventuras, Ghosts of Saltmarsh oferece informações valiosas sobre o uso de Saltmarsh como cenário de campanha, incluindo regras para navios e viagens marítimas, planos de convés para várias embarcações e um apêndice com regras para monstros novos e clássicos.

Prós: #

  • Os capítulos 2, 3 e 6 têm uma transição suave entre si, proporcionando uma narrativa coesa. Ao serem complementados com detalhes sobre a cidade de Saltmarsh e suas redondezas, criam uma espécie de “mini-aventura” adequada para um grupo de aventureiros de nível 1. No entanto, é importante incluir missões secundárias para permitir que o grupo ganhe experiência entre os eventos de “Danger at Dunwater” e “The Final Enemy”.
  • As aventuras deste livro são todas comprovadas clássicas adaptações de edições anteriores de D&D.
  • Mesmo que você não esteja planejando uma campanha inteira em torno de Saltmarsh, o livro pode ser muito útil, pois as aventuras e a mecânica náutica são facilmente incorporadas em outras campanhas de longo prazo.
  • O livro oferece bons conselhos e ideias sobre como desenvolver a história e criar uma narrativa abrangente. No entanto, isso demandará um investimento significativo por parte do mestre no final.

Contras: #

  • O livro se tornará nada mais do que uma série de missões secundárias vagamente conectadas se você seguir puramente o que está escrito nas aventuras.
  • Alguns finais de aventuras, como o Inimigo Final, podem ser considerados fracos.
  • As regras conforme escritas (RAW) para o combate náutico têm muitas deficiências.

Adquira essa Aventura Aqui

Waterdeep: Dungeon of the Mad Mage #

#

Informações: #

Páginas: 256 páginas

Publicado em: 20 de novembro de 2018

Níveis: 5 – 20

Dificuldade do Mestre: Médio

Dificuldade do Jogador: Fácil

Sobre: #

“Dungeon of the Mad Mage” continua a história de “Waterdeep Dragon Heist“, mas com um enredo separado. Enquanto “Waterdeep Dragon Heist” se passa principalmente em Waterdeep, “Dungeon of the Mad Mage” se desenrola principalmente na vasta masmorra de Undermountain. É importante notar que quando nos referimos a “mega-dungeon”, estamos falando de algo verdadeiramente enorme.

Este livro é uma masmorra de 23 níveis projetada para testar os limites dos jogadores. Eles buscam estabelecer uma reputação e explorar mais profundamente do que qualquer outro aventureiro já fez.

Prós: #

  • Dungeon of the Mad Mage consiste em 23 masmorras interligadas. Cada uma delas é como um mundo ou experiência única, repleta de muitas coisas interessantes para descobrir e explorar.
  • Certamente há alguns ganchos para atrair jogadores com pelo menos alguns níveis de profundidade, embora seja principalmente um dungeon crawl.

Contras: #

  • Se os seus jogadores continuarem a partir do Waterdeep Dragon Heist, eles podem ter estabelecido muitos contatos em Waterdeep que não estão envolvidos nesta campanha.
  • Se você está procurando uma história convincente pronta, Dungeon of the Mad Mage não é a melhor escolha. No entanto, se estiver aberto a criar uma história, o Dungeon of the Mad Mage oferece uma estrutura sólida de encontros. No final do dia, não há nenhuma razão real para os personagens estarem na masmorra.

Adquira essa Aventura Aqui

Waterdeep Dragon Heist #

Informações: #

Páginas: 256 páginas

Publicado em: 18 de setembro de 2018

Níveis: 1 – 5

Dificuldade do Mestre: Médio

Dificuldade do Jogador: Fácil

Sobre: #

Waterdeep Dragon Heist é uma campanha mais curta, projetada para levar os personagens do nível 1 ao nível 5, seguindo uma estrutura semelhante à Lost Mine of Phandelver. Ambientada inteiramente na cidade de Waterdeep, um dos locais mais reconhecidos de D&D, esta aventura é descrita pela Wizards of the Coast como “uma panela de pressão mantida por leis firmes e justiça rápida”. Essa descrição se mostra verdadeira após uma leitura do livro de 256 páginas dedicado a dar vida à cidade.

O título do Waterdeep Dragon Heist pode ser enganador para muitas pessoas, pois sugere um assalto. No entanto, o assalto ocorreu cerca de 5 anos antes da história principal, e os jogadores passam mais tempo investigando do que realizando assaltos.

Em “Waterdeep Dragon Heist”, uma característica única é a presença de quatro vilões, entre os quais os Mestres podem escolher o “vilão principal” da trama, enquanto os outros três desempenham papéis secundários.

Prós: #

  • Waterdeep Dragon Heist apresenta diversos NPCs interessantes e locais fascinantes na cidade de Waterdeep.
  • A premissa do filme também é intrigante, apresentando 4 vilões distintos que têm o potencial de impactar a história de formas diversas.

Contras: #

  • Uma das minhas principais queixas sobre o Waterdeep Dragon Heist é que ele dedica 60 páginas do livro para descrever minuciosamente cada um dos covis dos vilões, mas os jogadores não são necessariamente levados até lá.
  • Apesar da premissa dos 4 vilões parecer repetitiva, a escolha de um vilão específico tem pouco impacto na maior parte da aventura.

Adquira essa Aventura Aqui

Tomb of Annihilation #

Informações: #

Páginas: 256 páginas

Publicado em: 19 de setembro de 2017

Níveis: 1 – 11

Dificuldade do Mestre: Difícil

Dificuldade do Jogador: Difícil

Sobre: #

Tomb of Annihilation, um clássico cenário de D&D, é repleto de fantasia e aventura. Segundo Mike Mearls, designer-chefe do D&D, a atmosfera da Tumba de Aniquilação pode ser descrita como uma mistura de “Indiana Jones com The Walking Dead”, e eu acrescentaria um toque de Jurassic Park. Essa comparação é bastante precisa, já que a maior parte da jornada ocorre em uma selva perigosa, habitada por uma variedade de criaturas mortais, incluindo dinossauros e templos antigos.

O módulo Tomb of Annihilation inicia com a descoberta de uma maldição letal que assola a terra. Conhecida como a maldição da morte, ela provoca a deterioração gradual dos corpos daqueles que foram ressuscitados dos mortos. O grupo é designado para investigar a península da selva de Chult, identificada como a origem dessa maldição. Os aventureiros têm a missão de deter essa maldição letal, adentrando a selva em busca da fonte dessa magia maligna.

Prós: #

  • Na maioria das aventuras, as criaturas, além dos mortos-vivos, são tão estranhas que os aventureiros devem encontrar regularmente coisas novas e até mesmo coisas muito legais, como coelhos unicórnios, T-Rexes zumbis e plantas matadoras da selva.
  • A jogabilidade incrível é possibilitada pela aleatoriedade dos encontros na selva, onde muitas coisas podem acontecer.

Contras: #

  • Depois de atravessar a selva, o sucesso de Tomb of Annihilation depende grandemente do envolvimento do grupo para garantir a diversão. Se o seu grupo adora interpretar e aprimorar a experiência, ótimo! No entanto, se não, a exploração da grade hexagonal pode se tornar tediosa e monótona.
  • O templo final em Tomb of Annihilation tem algumas armadilhas bastante implacáveis que podem matar jogadores. Eu recomendaria removê-las ou pelo menos reduzi-las um pouco.

Adquira essa Aventura Aqui

Tales of the Yawning Portal #

#

Informações: #

Páginas: 248 páginas

Publicado em: 4 de abril de 2017

Níveis: 1 – 15+

Dificuldade do Mestre: N/A

Dificuldade do Jogador: N/A

Sobre: #

Tales of the Yawning Portal não é exatamente uma aventura, mas foi incluído neste artigo devido ao seu conteúdo. O livro apresenta a estrutura de sete masmorras:

  • The Sunless Citadel (Níveis 1-3)
  • The Forge of Fury (Níveis 3-5)
  • The Hidden Shrine of Tamoachan (Níveis 5-7)
  • White Plume Mountain (Nível 8)
  • Dead in Thay (Níveis 9-11)
  • Against the Giants (Níveis 11-13)
  • Tomb of Horrors (Alto Nível)

Todas essas masmorras já foram publicadas em outras edições de D&D. O que Tales of the Yawning Portal fez foi trazer suas mecânicas para a 5ª edição e atualizar um pouco seus conceitos.

Cada masmorra é única, indo desde um festival de ação e combate em The Forge of Fury até um desafio direto entre o Mestre do Jogo e os jogadores em Tomb of Horrors.

Prós: #

  • As masmorras descritas neste livro são muito bem elaboradas e versáteis, permitindo que sejam incorporadas em qualquer campanha ou combinadas todas juntas com uma campanha caseira.

Contras: #

  • Tales of the Yawning Portal é um conteúdo complementar essencial, oferecendo uma variedade de masmorras divertidas, envolventes e dramaticamente diferentes. Honestamente, este livro não apresenta muitos contras.

Adquira essa Aventura Aqui

Storm King ‘s Thunder #

Informações: #

Páginas: 256 páginas

Publicado em: 06 de setembro de 2016

Níveis: 1 – 11

Dificuldade do Mestre: Muito Difícil

Dificuldade do Jogador: Médio

Sobre: #

Storm King’s Thunder leva os jogadores de volta à região da Costa da Espada de Forgotten Realms. Lá, eles se deparam com um mundo imenso, devastado por uma guerra civil gigante. Os jogadores são encarregados de escolher um lado, forjar alianças com os gigantes e, por fim, restaurar a ordem antes que toda a região seja devastada pela fúria dos gigantes.

Até agora neste artigo, analisamos várias outras sandboxes, mas nenhuma delas se compara em tamanho ou escala à Storm King’s Thunder. Esta aventura cobre toda a região da Costa da Espada e oferece detalhes e ganchos para 164 locais individuais.

Prós: #

  • Oferece um grande equilíbrio entre RPG, exploração e encontros de combate.
  • Mundo incrivelmente aberto.
  • As Fortalezas Gigantes são extremamente bem construídas.

Contras: #

  • O Storm King’s Thunder funciona fornecendo locais e eventos que ocorrem nesses locais. Cabe muito ao Mestre Dragons vincular os locais.
  • O começo da aventura não oferece motivos convincentes para que os jogadores se envolvam nela.
  • Encontros de combate com gigantes são desafiadores devido à sua baixa economia de ação, mas podem facilmente eliminar um jogador de nível inferior a 6 com um único golpe.

Adquira essa Aventura Aqui

Curse of Strahd (A Maldição de Strahd) #

Informações: #

Páginas: 256 páginas

Publicado em: 15 de março de 2016

Níveis: 1 – 10

Dificuldade do Mestre: Difícil

Dificuldade do Jogador: Difícil

Sobre: #

Maldição de Strahd é uma homenagem à aventura independente clássica Ravenloft (1983) e definitivamente acerta em cheio. Apesar de não seguir o estilo tradicional de D&D à la Tolkien, Maldição de Strahd apresenta um vilão incrível e um cenário único que oferece excelentes tópicos de aventura e uma exploração sólida.

Maldição de Strahd se desenrola no semiplano amaldiçoado de Baróvia, onde os jogadores ficam presos até concluírem a história. A paisagem oferece uma variedade de lugares interessantes para explorar e culmina potencialmente no icônico Castelo de Ravenloft. Todo o módulo é impregnado de uma sensação de horror gótico, e graças à descrição minuciosa de locais, personagens não-jogadores e monstros, cria uma atmosfera incrivelmente assustadora.

Nesta história, a aventura gira em torno do vilão mais famoso da história de D&D, o Conde Strahd von Zarovich. Strahd é retratado como um vampiro poderoso, um mestre necromante, um guerreiro habilidoso e o governante inquestionável do domínio de Baróvia.

Prós: #

  • É uma das poucas aventuras traduzidas oficialmente para o português.
  • Esta sandbox é bem projetada, pois possui ganchos frequentes que direcionam os jogadores de uma área para outra ou os enviam para locais-chave. Isso elimina a necessidade de os jogadores dependerem apenas de sua curiosidade ou de abandonarem os ganchos da trama para explorar os locais mais interessantes.
  • A aventura Maldição de Strahd difere das aventuras sandbox anteriores por sua abordagem mais contida. As terras de Baróvia contêm apenas alguns locais bem construídos, facilitando a preparação dos Mestres e a escolha dos locais pelos jogadores.

Contras: #

  • A história não permite a exploração fora da pequena área fornecida para você jogar.
  • Nos estágios iniciais da campanha, os ganchos para envolver os jogadores são fracos, o que exige um esforço adicional do mestre para incentivar o grupo a se envolver.
  • Para garantir encontros mais envolventes com Strahd, é crucial que o Mestre tenha uma sólida compreensão de como interpretar esse personagem. Caso contrário, Strahd pode parecer sem vida durante as interações com os jogadores.

Adquira essa Aventura Aqui

Out of the Abyss #

Informações: #

Páginas: 256 páginas

Publicado em: 15 de setembro de 2015

Níveis: 1 – 15+

Dificuldade do Mestre: Difícil

Dificuldade do Jogador: Médio

Sobre: #

O enredo de “Out of the Abyss” acompanha os jogadores em sua fuga de uma prisão Drow, sua jornada para fora do Underdark, uma estadia na superfície por algum tempo e, por fim, seu retorno ao Underdark para enfrentar alguns lordes demônios.

Out of the Abyss concentra-se inteiramente no Underdark, oferecendo cenários incríveis e inspiração que podem ser aproveitados e reutilizados em futuras campanhas. O livro apresenta uma variedade de elementos-chave do Underdark, incluindo Drows, Duergar e outras raças subterrâneas. Sua estrutura flexível permite uma ampla liberdade, enquanto ainda fornece uma direção sólida por meio dos PNJs com os quais os jogadores interagem.

Prós: #

  • A primeira metade da campanha é muito divertida e envolvente, com os jogadores interagindo com os PNJs prisioneiros e tentando sobreviver no Underdark.
  • A batalha final é uma experiência diferente do comum encontro com o BBEG (Big Bad Evil Guy).
  • Recomendo este livro como um guia essencial para narrar o Underdark em suas campanhas. Ele oferece descrições detalhadas de diversas criaturas e lugares que podem enriquecer seus encontros nesse ambiente. Se você planeja incluir o Underdark em suas aventuras, a leitura deste livro será valiosa.

Contras: #

  • O grande número de PNJs pode ser difícil de dominar e pode retardar significativamente os encontros.
  • Além disso, a segunda metade do livro (depois que o grupo escapa do Underdark) é essencialmente uma longa missão de busca que pode ficar tediosa.
  • Nessa parte, os encontros tendem a ser mais fáceis e podem precisar ser aprimorados para oferecer um desafio adequado aos jogadores.

Adquira essa Aventura Aqui

Princes of the Apocalypse #

Informações: #

Páginas: 255 páginas

Publicado em: 7 de abril de 2015

Níveis: 1 – 15+

Dificuldade do Mestre: Fácil

Dificuldade do Jogador: Difícil

Sobre: #

Princes of the Apocalypse é uma aventura focada em uma coisa e apenas uma: explorar masmorras.

Este módulo apresenta 13 masmorras, sendo que 3 delas são dedicadas a cada um dos elementos (fogo, terra, ar e água), enquanto 1 é uma masmorra neutra. A motivação dos jogadores para adentrar essas masmorras é resgatar uma delegação das garras de quatro cultos fanáticos, cada um dedicado a um dos quatro elementos.

Prós: #

  • Existem alguns designs e encontros de masmorras muito legais e únicos.

Contras: #

  • O gancho da campanha do grupo é fraco. Os jogadores devem ser informados com antecedência de que vão jogar com o típico “herói” disposto a rastejar por 13 masmorras pelo bem do reino.
  • As masmorras podem ficar monótonas com o tempo, mas costumam ficar mais interessantes no final.
  • Os Locais das masmorras não fazem sentido. Para saber como corrigir isso, confira o guia do Power Score.
  • Os 4 profetas não são tão grandes vilões como são retratados.

Adquira essa Aventura Aqui

Lost Mine of Phandelver (Mina Perdida de Fandelver) #

Informações: #

Páginas: 96 páginas

Publicado em: 15 de julho de 2014

Níveis: 1 – 5

Dificuldade do Mestre: Fácil

Dificuldade do Jogador: Difícil

Sobre: #

A aventura “Mina Perdida de Fandelver”, que faz parte do D&D Starter Set, é provavelmente a mais apreciada até hoje na 5ª edição. Este módulo tem como objetivo servir como uma introdução básica ao D&D, incluindo um conjunto de regras básicas, uma aventura, várias fichas de personagem pré-fabricadas e um conjunto de dados.

A aventura ocorre em uma área geográfica relativamente pequena e não especificada. A história é dividida em quatro capítulos. “Mina Perdida de Fandelver” é um cenário típico de alta fantasia que começa com o seu grupo na estrada, sendo emboscado por um grupo de Goblins. A história prossegue pela área, visitando uma caverna de goblins e uma cidade próxima, culminando em uma emocionante luta final contra o chefe na Caverna das Ondas Trovejantes.

Frequentemente, esta aventura é comparada à “Dragon of Icespire Peak”. Para uma análise detalhada entre as duas, consulte o artigo “D&D Starter Set vs. Essentials Kit”.

Prós: #

  • “Mina Perdida de Fandelver” é um excelente início para qualquer campanha de D&D. Ele é projetado para servir como um ponto de partida, permitindo que os Mestres iniciem sua própria aventura ou transitem para outro módulo que começa no nível 5, como o “Storm King’s Thunder”.
  • Este módulo apresenta cenários de combate bem projetados, um ou dois dungeons crawl e uma cidade fácil de entender. Esses elementos servem como ferramentas incríveis para familiarizar seu grupo com o mundo do D&D.
  • Um bônus adicional do D&D Starter Set é que ele inclui cinco Personagens Prontos para Jogar, seis conjuntos de dados e um Livro de Regras de D&D introdutório. Vale ressaltar que o Livro de Regras Introdutório não é o mesmo que o Livro do Jogador ou o Livro do Mestre.

Contras: #

  • A primeira parte de “Mina Perdida de Fandelver” pode ser bastante mortal para jogadores de nível 1. Considere elevar seu grupo para o nível 2 antes do primeiro encontro com os Goblins
  • O vilão não é tão impressionante. No entanto, ele pode ser bem aproveitado se você apresentá-lo como um subordinado de um mal maior. Assim, quando a aventura terminar, o grupo pode partir para uma aventura maior.

Adquira essa Aventura Aqui

Tyranny of Dragons: Hoard of the Dragon Queen e Tyranny of Dragons: Rise of Tiamat #

#

Informações: #

Páginas: Ambas 96 páginas

Publicado em: 19 de agosto de 2014 (Hoard of the Dragon Queen) e 4 de novembro de 2014 (Rise of Tiamat)

Níveis: 1 – 8 (Hoard of the Dragon Queen) e 8 – 15 (Rise of Tiamat)

Dificuldade do Mestre: Difícil

Dificuldade do Jogador: Difícil

Hoard of the Dragon Queen and Rise of Tiamat foram as duas primeiras aventuras publicadas para a 5ª edição do D&D. Juntas, elas compõem o Arco da História da “Tyrany of Dragons”.

O arco da história “Tyranny of Dragons” conduz os jogadores pela região da Costa da Espada de Forgotten Realms. O objetivo é impedir que um culto de adoradores de dragões traga Tiamat, a deusa dos dragões cromáticos, para o plano material.

O fato de serem as duas primeiras aventuras escritas para a 5ª edição do D&D traz duas situações:

Primeiro, o estilo do livro é diferente do restante das aventuras. Essas duas aventuras são impressas em papel pesado e sem brilho, ao contrário do papel brilhante usado nas aventuras impressas posteriormente.

Em segundo lugar, “Hoard of the Dragon Queen” e “Rise of Tiamat” foram escritos antes da finalização do Livro do Jogador, do Livro do Mestre e do Livro dos Monstros. Isso resultou em alguns problemas com as aventuras, principalmente o fato de que alguns encontros são particularmente desequilibrados.

“Hoard of the Dragon Queen” e “Rise of Tiamat” não se enquadram na categoria de aventuras de Sandbox. Nestas aventuras, os jogadores são guiados de um local para outro, embora ainda tenham que lidar com as situações que encontram. Alguns jogadores podem não notar essa estrutura linear, ou até mesmo apreciá-la, mas aqueles que desejam ter mais autonomia nas decisões que tomam podem achar isso frustrante.

Prós: #

  • De fato, “Hoard of the Dragon Queen” recebeu algumas críticas, mas muitos concordam que “a história tem boa estrutura”. Parece que você também compartilha dessa opinião. É interessante notar que o Power Score publicou um artigo excelente sobre como modificar “Hoard of the Dragon Queen” e “Rise of Tiamat” para melhorar a experiência do jogo.

Contras: #

  • As aventuras foram criadas antes da finalização das regras e dos monstros, o que resulta em alguns encontros extremamente mortais para os jogadores.
  • Quanto ao “Hoard of the Dragon Queen”, ele é notoriamente linear, especialmente a seção chamada “Caravan”.

Adquira essa Aventura Aqui

Gostou do Conteúdo? Te ajudou em algo? Comente abaixo.

Grupo no WhatsApp de D&D e RPG #

Você sabia que temos grupos de WhatsApp que reúnem jogadores novatos e veteranos para D&D e para cenários como Forgotten Realms? Você pode ter acesso à esses grupos pelos links abaixo:

 

Atualizado em 02/05/2024