Menu fechado

Outros Documentos da Wiki

Os deuses de Krynn não tem forma e representam um aspecto específico da criação. Eles periodicamente enviam mensageiros, presságios, visões e seus próprios aspectos para o mundo. Os deuses de Krynn nunca trazem toda a sua essência ao mundo.

Os deuses de Krynn estão ativos regularmente na vida do povo de Krynn. Muitos deles vagam frequentemente pelo mundo mortal em uma variedade de disfarces. Eles trabalham para manter o mundo, mas todos têm maneiras diferentes de fazê-lo. Existem duas eras no mundo quando os deuses não eram ativos: a maioria da Era do Desespero e o início da Era dos Mortais.

Os Deuses da Luz #

Os Deuses da Luz

  

Nome

Alinhamento

Alçada

Domínios

Símbolo

Paladine

OB

Realeza, tutela, redenção, dragões bondosos

Paz, Ordem

Triângulo de prata

Branchala

CB

Música, harmonia, poesia, beleza

Luz

Harpa dourada ou flauta de madeira

Habbakuk

NB

Animais, caça, água, renascimento

Natureza, Túmulo

Fênix azul

Kiri-Jolith

OB

Guerra, coragem, honra, solidariedade

Guerra

Chifres de bisão

Majere

OB

Disciplina, meditação, pensamento, indústria

Conhecimento, Ordem

Aranha de cobre

Mishakal

NB

Cura, misericórdia, o lar, compaixão

Vida, Crepúsculo

Sinal de infinito azul

Solinari

OB

Magia bondosa, abjuração, adivinhação

Sem clérigos

Círculo ou esfera branca

Paladine #

O Dragão de Platina, o Guerreiro Valente, Draco Paladin

Paladine (PÁ-la-din) foi um dos primeiros deuses convocados pelo Deus Supremo do Além e representa o poder divino da majestade. Ele apoia o desejo da alma de lutar pela grandeza e de melhorar liderando os outros. Ele defende o ideal da redenção, se esforçando para trazer aqueles que caíram às trevas de volta à luz. Paladine também honra a vitória do bem sobre o mal para o benefício de todos.

Como líder dos deuses da luz, ele é responsável por promover o plano do Deus Supremo de compaixão e paz. Como crente no livre arbítrio, Paladine não intervém diretamente na vida dos mortais, mas trabalha através de outros aspectos. Ao longo do tempo, Paladine sempre liderou pelo exemplo e utiliza seus deuses companheiros na luta contínua contra as forças do mal.

Aspectos. O aspecto mais reconhecido de Paladine é o Dragão de Platina; mas, muitas vezes, ele assume a aparência de indivíduos menos óbvios, como um padre careca, um cavaleiro antigo ou um mago que adora os kender.

Dia Santo. Bormofan é considerado o dia mais sagrado para os seguidores de Paladine, que celebra a vitória de Huma sobre Takhisis. Outros dias santos são Monos, o dia para honrar os mortos; Ucdon, que celebra o retorno da vida ao mundo; e Iulo, um dia de fraternidade que também é chamado Yule.

Deuses são engraçados. Às vezes são estrelas no céu, outras vezes são magos com chapéus engraçados.

-Tas-

Branchala #

O Rei Bardo, Canção da Vida, Mestre da Canção

Branchala (bran-chá-la ou bran-ká-la) é um dos deuses da luz e ele representa o poder da inspiração. Acredita-se que ele cantou a primeira canção da criação, que era uma melodia amarga que continua a ressoar nos corações de todas as criaturas vivas. Seus seguidores muitas vezes olham para a criação de obras maiores para expressar beleza e alegria.

Branchala, o Rei Bardo, é o patrono dos bardos, artistas, menestréis, entre outros. Diz-se que ele nasceu do riso de um Habbakuk criança no início dos tempos. Habbakuk e ele muitas vezes trabalharam juntos para fortalecer a harmonia do mundo e daqueles que nele vivem. Ele também é preferido pelos elfos e, frequentemente, é considerado uma grande influência em sua cultura.

Aspectos. Quando Branchala se manifesta, ele frequentemente escolhe uma forma que se mistura com as pessoas da área, muitas vezes visto usando roupas verdes e amarelas, agindo de maneira despreocupada.

Dia Santo. O dia sagrado de Branchala é conhecido como Brankal Enkorath, a Celebração de Branchala. Este tempo sagrado não tem data exata, mas, em vez disso, varia de acordo com o costume local. No entanto, é sempre uma grande exibição da beleza e da vida de Krynn.

Habbakuk #

O Rei Pescador, o Senhor dos Céus, a Fênix Azul

Habbakuk (ra-ba-KUK) é o poder divino da persistência e, muitas vezes, defende a perseverança na luta contínua contra a adversidade. Ele é o senhor das feras e patrono de caçadores, guardiões, druidas, marinheiros e do ciclo natural da vida e da morte. Criaturas que existem fora do ciclo natural, como mortos-vivos e aberrações mágicas, são consideradas antinaturais e são frequentemente procuradas para serem destruídas. Habbakuk é irmão gêmeo de Kiri-Jolith e filho de Paladine e Mishakal. Ele é mais próximo de Branchala, trabalha bem com Chislev e se opõe a Zeboim.

Como um dos patronos originais dos Cavaleiros de Solâmnia, Habbakuk representava a obediência e a lealdade ao todo. Ele também é considerado o patrono dos Cavaleiros da Coroa, representando a virtude da lealdade. Após a Guerra das Almas, Habbakuk recuou para permitir que Kiri-Jolith se tornasse a divindade primária da cavalaria.

Aspectos. Muitas vezes, Habbakuk assume a forma de animais em vez de humanoides. Embora o tipo de animal varie, ele muitas vezes assume a forma de feras aladas ou aquáticas. Quando se manifesta na forma humanoide, na maioria das vezes é como um humano ou meio-elfo. Em suas manifestações, Habbakuk usa a cor azul em sua aparência.

Dia Santo. A Festa do Mar, Bran 13, é celebrada principalmente em costas e regiões de lagos. Durante este festival, as frotas de pescadores são abençoadas na madrugada e partem para a pesca. A frota retorna à noite para uma grande festa que reúne comunidades inteiras. Para áreas longes do mar, eles celebram a Recompensa de Habbakuk. Clérigos e druidas vão para os campos ao amanhecer, abençoando as plantações para uma colheita abundante.

Kiri-Jolith #

A Espada da Justiça, o Bisão do Paraíso

Kiri-Jolith (Ki-ri-JOU-lit) representa o poder divino da unidade e incentiva a humanidade a abraçar a força que vem da solidariedade e da fraternidade. Ele é frequentemente o patrono de soldados, mercenários e combatentes, porque incorpora a ideia de unidade para superar os obstáculos. Os seguidores de Kiri-Jolith abraçam a ideia de coragem e honra para alcançar seus objetivos. Embora muitas vezes associado à batalha, Kiri-Jolith geralmente incentiva a violência apenas quando todas as outras soluções falham. Kiri-Jolith é gêmeo de Habbakuk, irmão de Solinari e filho de Paladine e Mishakal.

Kiri-Jolith é a divindade patrona dos Cavaleiros da Espada e assumiu o papel de patrono primário de todas as ordens dos Cavaleiros da Solâmnia desde a Guerra das Almas. A bênção espiritual que ele fornece à cavalaria é um núcleo essencial para a organização. Embora sua fé seja forte entre os cavaleiros, todas as raças prestam homenagem a ele.

Aspectos. Kiri-Jolith geralmente assume o aspecto de um Cavaleiro de Solamnia, para fornecer tranquilidade e apoio. Em outras ocasiões, ele assume a aparência de um minotauro empunhando um machado, cheio de convicção e espírito.

Dia Santo. O Dia da Solidariedade é celebrado na virada de cada nova estação. Durante este tempo, os membros do clero se reúnem para se dedicar novamente à luta contínua contra o mal.

Majere #

Louva-a-deus da Rosa, Mestre da Mente, o Emissor de Sonhos

Majere (ma-JE-ri) representa o poder divino da disciplina, buscando melhorar a alma através do trabalho árduo, prática e austeridade. Ele trabalha mais como um mentor do que um salvador, ensinando os mortais a olhar dentro de si mesmos para a iluminação. Em seus ensinamentos, ele enfatiza que a paz vem de uma compreensão de si mesmo e do reconhecimento de seu lugar na ordem de todas as coisas.

Majere foi chamado do Além pelo Deus Supremo para servir como conselheiro de Paladine e dos outros deuses do Bem. Nesta função, ele fica frequentemente afastado do mundo, observando de longe. Seus fiéis são poucos e são disciplinados normalmente com uma tarefa em vez de um serviço vitalício dos ideais de Majere. Mesmo para seus fiéis que abraçaram seus ensinamentos, Majere permanece uma divindade misteriosa.

Aspectos. Majere muitas vezes prefere assumir a forma de um inseto ou aracnídeo, geralmente um louva-a-deus. Ele raramente assume uma aparência humanóide. Quando o faz, ele aparece como um homem curvado, careca, ou uma oráculo jovem e cega.

Dia Santo. A Noite do Louva-a-Deus, 18ª Noite de Inverno, comemora o primeiro Profeta de Majere, Denthalas. Este dia é passado em jejum, com cantos e meditações para se reconectar com Majere. O jejum é mantido até a vigília da manhã do dia seguinte.

Mishakal #

A Portadora da Luz, a Mão Curativa, a Dama Azul

Mishakal (mi-cha-kal) é a deusa da cura e restauração, tanto no corpo quanto nos espíritos dos mortais. Ela também é uma padroeira da maternidade e procura restaurar as coisas que estão perdidas. Também é uma deusa da compaixão, cura e amor. Seus seguidores muitas vezes se encontram divididos entre sua natureza carinhosa e os conflitos encontrados em todo o mundo.

Ela estava entre os primeiros deuses da luz a trazer a fé de volta durante a Guerra da Lança e continua a agir como a luz no tempo que avança. Mishakal continua a oferecer sua compaixão e capacidade de proteger, curar e nutrir o povo de Krynn, mesmo nos tempos mais sombrios. Ela é frequentemente a divindade padroeira de parteiras, curandeiras e pacificadoras.

Aspectos. A deusa Mishakal muitas vezes se manifesta como uma bela mulher em mantos azuis celestes. Ela também assumirá as formas de uma criança de olhos azuis, cabelos prateados ou uma avó vestindo um avental azul desbotado.

Dia Santo. O Alvorecer da Primavera é frequentemente associado a Mishakal. Durante este tempo, os fiéis de Mishakal são encorajados a refletir sobre o ano anterior antes de participar de festivais.

Solinari #

A Mão Poderosa, o Disco de Marfim, o Olho de Deus

Solinari (so-li-ná-ri) é o deus da magia boa e representa aqueles que usam magia para compaixão, liderança e previsão. Foi Solinari, junto com Luintari e Nuitari, que criaram as leis que regem o uso da magia. Ele faz isso não para beneficiar os usuários de magia, mas sim para proteger aqueles que não podem empunhá-la. Solinari é filho de Paladine e Mishakal e irmão de Kiri-Jolith e Habbakuk.

Embora Solinari morasse com o resto dos deuses em seu plano de origem, ele escolheu se exilar no reino mortal. Ele agora reside na lua de prata de Krynn para proteger os mortais. Um dos objetivos de Solinari é ver a magia usada para o melhoramento de todas as almas do mundo.

Aspectos. Solinari muitas vezes aparece como um mago vestido de branco, tipicamente de aparência élfica ou humana.

Os Deuses do Equilíbrio #

Os Deuses do Equilíbrio

Nome

Alinhamento

Alçada

Domínios

Símbolo

Gilean

N

Conhecimento, equilíbrio, vigilância, liberdade

Conhecimento, Paz

Livro aberto

Chislev

N

Natureza, deserto, feras, as estações

Natureza, Crepúsculo

Uma pena marrom, amarela e verde

Reorx

N

Criação, montanhas, metal, sorte, orgulho

Forja, Trapaça

Martelo de forja

Shinare

LN

Riqueza, empreendimento, comunicação, viagens

Conhecimento, Ordem

Asa de grifo

Sirrion

CN

Fogo, criatividade, paixão, renovação

Luz

Chama vermelha e amarela

Zivilyn

N

Sabedoria, previsão, profecia, iluminação

Conhecimento

Uma árvore estilizada com ramos acima espelhando raízes abaixo

Lunitari

LN

Magia neutra, ilusão, transmutação

Sem clérigos

Círculo ou esfera vermelha

Chislev #

A Fera, Selvagem, Mãe do Mundo

Chislev (kiz-lev ou xiz-lev) é a natureza encarnada e o poder divino do instinto. Ela acredita que se deve confiar em seus impulsos primordiais e deixar de pensar e raciocinar. Em união com o mundo natural de Krynn, o começo e o fim das estações fluem através dela. Ela tem sentimentos mistos ao lidar com mortais, pois eles representam a maior ameaça ao mundo natural, mas também são a maior parte dele.

Sua relação complicada com os mortais é ainda mais profunda, pois ela tem sido influente nas várias culturas ao redor do mundo. Chislev recompensa aqueles que moveram suas culturas em direção à reverência da terra e da deusa, entendendo que elas são uma só. Chislev e Zivilyn se amam. Chislev é aliada de Habbakuk. Ela despreza os cultistas de Zeboim e Morgion e se opõe a Shinare, deusa da indústria.

Aspectos. Chislev raramente assume uma forma humanoide ou mesmo animal. Ela geralmente aparece como uma força da natureza, como um vento uivante ou um rio furioso.

Dia Santo. O Pungente, no 4º dia de Chislmont, é importante para os seguidores de Chislev. Neste dia, os druidas de Chislev deixam seus bosques e viajam para assentamentos para abençoar o plantio da primavera.

Gilean #

O Livro, o Sábio, o Viajante Cinzento

Gilean (GUI-li-en) é a divindade principal dos deuses da neutralidade e o poder divino do conhecimento. Seus seguidores acreditam no crescimento da alma através da experiência do conhecimento dado em muitas formas diferentes. Gilean deseja que todo o conhecimento seja respeitado e preservado. Isso o torna um patrono popular de sábios, estudiosos e bibliotecários. Acreditando que o livre arbítrio e a escolha individual fazem parte do ser mortal, Gilean protege essa liberdade, mesmo que ele seja muito ordeiro.

O Deus Supremo chamou Gilean de fora do tempo e fez dele um deus de estatura igual a Paladine e Takhisis. Ele também recebeu o Tobril, o grande livro de todo o conhecimento. Ainda existe a especulação de se Astinus de Palanthas é um aspecto de Gilean, seu filho mortal ou simplesmente um escriba mortal que garante a existência de Gilean. Gilean tem apenas uma filha, a deusa Lunitari, que nasceu totalmente formada a partir dele. Os outros deuses neutros são aqueles com quem ele se reuniu no Além, que ajudaram na ordem da Criação.

Aspectos. Muitas vezes aparecendo na forma de um humano, Gilean está vestido de cores cinzas, suaves. Seus aspectos geralmente parecem eruditos ou sábios. Porém, às vezes, ele pode aparecer como um comandante de campo de batalha ou um ladino.

Dia Santo. O Mês do Livro é um período importante para os seguidores de Gilean. O mês escolhido por um clérigo de Gilean é usado para estudar um corpo de trabalho, um lugar de aprendizagem ou uma biblioteca. Durante este tempo, um clérigo é incapaz de aceitar o pagamento de serviços enquanto trabalha em sua dissertação.

Lunitari #

A Dama Velada, Donzela da Ilusão, Vela Noturna

Lunitari (lu-ne-ta-ri) é a deusa da magia neutra, a patrona dos magos que escolheram usar magia temperada pelo equilíbrio, liberdade de expressão e curiosidade. Como seus primos, ela promove e defende as leis das Ordens da Alta Magia. Antes de se juntar a seus primos, ela era o poder divino do mistério, mas escolheu viver em exílio planar no Reino Mortal. Com essa mudança, ela transformou seu poder divino nos mistérios específicos da magia.

Ela escolheu a lua carmesim de Krynn como o objeto encarnado com seu poder. Seus fiéis são levados à descoberta dos segredos que a magia guarda. Ela tem natureza mercurial e é muitas vezes vista na companhia de seus primos Solinari e Nuitari. Lunitari é a filha de Gilean, que, diz-se, ganhou forma inteiramente dos pensamentos dele.

Aspectos. Lunitari muitas vezes aparece como uma humana ou meio-elfa. Ela é vista usando mantos vermelhas e tem cabelo ruivo.

Reorx #

A Forja, o Ferreiro do Mundo, Domador do Caos

Reorx (RI-orcs) é o poder divino da criação. Ele acredita que, para que a alma perceba seu potencial, é preciso crescer por meio de ofício, habilidade e artifício. Muitas vezes considerado o patrono dos anões e gnomos, seus fiéis estão muito além dessas raças. Ferreiros e artesãos muitas vezes abraçam Reorx por causa de sua necessidade de criar. Os crentes de Reorx não se limitam a mercadores, pois ladinos e apostadores respeitam sua influência no talento e habilidade.

Com seu martelo de forja e sob a direção do Deus Supremo, Reorx deu existência ao mundo. Para isso, ele teve que usar a matéria-prima do Caos, da qual ele criou não apenas o mundo, mas as estrelas e as almas. Ele trabalha incansavelmente para evitar que tudo volte ao Caos novamente. Reorx odeia e teme o Caos, que ele chama de Pai de Tudo e Nada, pois ele prendeu um fragmento do Caos na Gemagris.

Aspectos. Aparecendo como um anão em quase todos os encontros, Reorx gosta de passar tempo entre os mortais. Quando ele assume o aspecto da Forja, ele aparece como um ferreiro profundamente bronzeado, com cabelos cinza-aço e uma barba como ferro enferrujado.

Dia Santo. Dia da Forja, dia 19 de Chislmont, é o dia mais sagrado para os seguidores de Reorx. Neste dia, ferreiros de todas as raças abrem suas forjas e convidam os fiéis de Reorx a conceder uma bênção. Este dia é frequentemente usado por ferreiros para terminar grandes projetos.

Shinare #

Vitória Alada, a Dama de Prata, Liberdade Ambulante

Shinare (Chi-NA-re) é o poder divino da interação, e deusa da riqueza, indústria e comércio. Ela rege as negociações, os contratos, as empreendimentos e as parcerias. Shinare procura impulsionar o mundo através do espírito de comércio. Como a divindade patrona dos comerciantes, ela às vezes é considerada uma deusa parcimoniosa, pois acredita em negociações equilibradas. Por causa disso, Shinare não assume uma postura moral a favor ou contra a prática do trabalho mercenário, desde que o comércio seja justo para todas as partes. No entanto, aqueles que participam de abusos, práticas injustas ou roubo sofrerão sua ira.

Chamada do Além por Gilean para servir, Shinare sempre promoveu a interação e o empreendimento. É por meio disso que a exploração e as viagens são alimentadas para unir as várias culturas, cidades ou nações. Sua presença ainda é forte mesmo em tempos de conflito, garantindo que as negociações sejam feitas de boa-fé. Shinare é a companheira de Sirrion, mesmo que seja um relacionamento complicado. Ela permaneceu em bons termos com Reorx, Kiri-Jolith e Majere. Ela se opõe a qualquer acordo envolvendo Hiddukel.

Aspectos. Os aspectos da Shinare não são limitados por raça ou gênero. Quando se manifesta, muitas vezes sua única indicação é a aparência de uma pessoa gorda, mais velha e bem vestida. Na maioria das vezes, seus trajes incorporam metais preciosos.

Dia Santo. O Dia da Audiência, no dia 8 de Sirrimont, é quando o clero de Shinare ouve os vários problemas dos habitantes locais. Neste dia, eles também ouvem sobre novos empreendimentos que podem ser frutíferos para a igreja.

Sirrion #

A Chama Livre, o Alquimista, o Mestre do Fogo

Sirrion (SIR-ri-on) é o deus da transformação e seus aspectos são alquimia, criatividade, paixão e renovação. Os seguidores da Sirrion são ensinados a abraçar uma vida apaixonada e criativa para evoluir. Com uma ênfase forte na transformação, Sirrion adotou o fogo como sua característica. O fogo representa calor e amor, mas também traz mudanças e transformações. Embora seja caótico e imprevisível, Sirrion se opõe à destruição desnecessária.

O Deus Supremo trouxe Sirrion do Além para ficar com Gilean. Dizem que Sirrion criou Shinare a partir de metais maravilhosos e forneceu a faísca que Reorx precisava para iniciar a forja do mundo. Sua capacidade de se transformar teve um impacto significativo em Krynn ao longo da história, mesmo que seus fiéis sejam poucos. Muitas vezes, são os espíritos livres que viajam pelas terras que abraçaram seus ensinamentos.

Aspectos. Quando Sirrion se manifesta, ele usa fogo ou a cor da chama em seus aspectos, muitas vezes assumindo a aparência de indivíduos de fala suave que são bonitos e ostentam cabelo loiro-avermelhado.

Dia Santo. No Dia Eterno, 1º de Sirrimont, o clero de Sirrion renova o fogo eterno através do uso de magias.

Zivilyn #

A Árvore do Mundo, o Sábio, a Árvore da Vida

Zivilyn (ZI-vi-lin) é a divindade da sabedoria, da iluminação e do discernimento. Seus ensinamentos buscam reforçar o desejo de um mortal de alcançar a iluminação. Ele está interessado e ciente de todos os tempos e lugares e, muitas vezes. é procurado em busca de inspiração. Zivilyn habita dentro do Rio do Tempo, mas, ao mesmo tempo, existe fora dele.

O Deus Supremo convidou Zivilyn para servir como um conselheiro de Gilean e testemunha do mundo. Houve apenas algumas vezes em que Zivilyn foi incapaz de fornecer conselhos sobre o futuro. Uma vez, durante a Guerra do Caos, e a outra quando Krynn foi roubada. Zivilyn se opõe aos ideais de alguns de seus deuses companheiros, mas não chama nenhuma divindade de inimiga.

Aspectos. Favorecendo os extremos da idade, os aspectos de Zivilyn são semelhantes. Zivilyn assume a aparência de uma criança pequena ou de um homem idoso. Enquanto seus aspectos estão presentes, o tempo se move ao redor dele de forma diferente, como se estivesse sob uma magia lentidão ou celeridade, afetando cada pessoa de forma diferente.

Dia Santo. O Dia da Reflexão, o 25º de Mishamont, é o dia em que o clero de Zivilyn passa contemplando o Rio do Tempo. Este dia é marcado por jejum e orações, que os levam a viajar para uma via fluvial próxima para seis horas de meditação.

Os Deuses das Trevas #

Os Deuses das Trevas

   

Nome

Alinhamento

Alçada

Domínios

Símbolo

Takhisis

OM

Dominação, ódio, dragões do mau, intriga, noite,

Ordem, Trapaça

Crescente escura

Chemosh

NM

Morte, os mortos-vivos, assassinato, esperança falsa

Morte, Sepultura

Caveira amarela

Hiddukel

CM

Ganância, mentiras, ladrões, segredos

Trapaça

Balança de comerciante quebrada

Morgion

NM

Doença, fome, veneno, vermes, sofrimento, loucura

Pestilência,

Capuz com dois olhos vermelhos

Sargonnas

OM

Vingança, guerra, conquista, raiva

Guerra

Condor vermelho estilizado

Zeboim

CM

Oceanos, tempestades, ciúmes, mágoa

Tempestade

Casco de tartaruga

Nuitari

LE

Magia maligna, segredos arcanos

Sem clérigos

Círculo ou esfera preta

Chemosh #

Senhor dos Ossos, Perdição da Vida, o Bode Negro

Chemosh (ki-moch ou chi-moch) representa o poder divino do fatalismo e é o mestre dos mortos-vivos. Ele acredita que a vida foi um dom desperdiçado nos mortais e que eles não merecem passar para o Além. Para esse fim, ele engana as almas no Abismo ou promete a elas a imortalidade como mortos-vivos.

Chemosh foi um dos primeiros deuses a deixar o além para ajudar Takhisis em seus objetivos. À medida que as primeiras almas passavam, era seu trabalho se sentar no Salão das Almas e testemunhar a passagem dos mortos. Ele procura as almas que não estão ligadas a outras fés e depois as prende em si mesmo na morte. Os outros deuses se opõem ao roubo de almas por Chemosh, mas não interferem enquanto a alma mortal fizer a escolha de livre e espontânea vontade.

Aspectos. Chemosh aparece mais frequentemente como um dos dois aspectos. Um é um homem bonito vestido de sedas lindas, enquanto o outro é uma figura vestida de trajes funerários.

Dia Santo. Chemosh tem um dia santo específico: o equinócio de outono, conhecido pelos chemoshitas como Orkusnacht. Nesta noite, os clérigos de Chemosh realizam ritos indescritíveis, implorando a seu mestre que os proteja da morte e renovando sua comunhão profana com o Senhor dos Ossos.

Hiddukel #

Príncipe das Mentiras, o Traidor, a Balança Quebrada

Hiddukel (ri-du-kil) é o deus da exploração. Ele atrai almas com promessas de grandeza através da manipulação de outros para obter uma vantagem. Hiddukel oferece promessas sedutoras e os fracos ou gananciosos se voltarão a ele para lucrar à custa dos outros.

Ele foi convocado do Além por Takhisis para promover seus planos de conquista. Ao usar seu poder divino, ele fez todos os esforços para convencer os outros deuses do Panteão de seu papel legítimo como negociante. Suas mentiras fizeram com que muitos mortais realizassem atos terríveis através da corrupção e da maldade. Hiddukel é conhecido por ser um covarde e tem contingências em vigor para quando seu último plano for descoberto.

Aspectos. Hiddukel é bastante inteligente nas maneiras em que escolhe aparecer para os outros. Esses aspectos geralmente assumem a forma de pessoas genéricas e inócuas, que trabalham suas línguas inteligentes para manipular outras pessoas, nações e organizações.

Dia Santo. A Igreja de Hiddukel não tem dias santos.

Morgion #

O Vento Negro, Mestre da Torre de Bronze, o Rei Rato

Morgion (mor-gi-on) é a fonte divina do poder da decadência em todas as suas várias formas, como praga, peste, ferrugem e loucura. Seu maior desejo é que todos os mortais de Krynn deixem o mundo como indivíduos frágeis, sofrendo e sem paz. Ele é o deus das doenças da mente e do corpo e prospera para a decadência de todos, seja no relacionamento de uma pessoa ou na queda de uma nação.

Chamado ao mundo do Além por Takhisis, Morgion procurou ajudá-la na dominação do mundo. Morgion geralmente trabalha sozinho, se isolando até mesmo dos outros deuses enquanto envia ao mundo suas várias pragas, podridão e decadência. Nem mesmo Morgion não é imune à sua própria loucura e experimenta crises de doença física e mental.

Ele naturalmente se opõe a Habbakuk, Chislev, Majere, Mishakal e Reorx, pois sabe abertamente que eles trabalham contra ele.

Aspectos. Os aspectos de Morgion são grotescos e de aparência hedionda. Ele os manifesta apenas em áreas mal iluminadas ou à noite para ajudar a esconder sua aparência. Seus aspectos geralmente têm uma aparência esquelética ou aparecerão como enxames de ratos, insetos ou outras coisas vis.

Dia Santo. O culto de Morgion não tem dias santos.

Nuitari #

A Escuridão Devoradora, Ceifador da Noite, Não-Deus

Nuitari (nu-e-ta-ri) é a personificação do poder divino da magia usada para o mal. Ele usa as leis das Ordens da Alta Magia para fortalecer e assegurar o poder de seus fiéis. Antes de deixar os céus, ele era o poder divino da ambição, mas escolheu entrar no exílio planar com seus primos mágicos. Ele ampliou seu poder para abranger a magia de compreensão que há na mente, no corpo e na alma.

Filho de Takhisis e Sargonnas, Nuitari reside na lua negra de Krynn para controlar e acumular magia. Ele também é o irmão gêmeo de Zeboim e está em conflito com Takhisis, que roubou sua magia para conceder a seus seguidores. Ele frequentemente luta contra Chemosh, pois ambos buscam o domínio sobre a necromancia.

Aspectos. Nuitari aparece principalmente como um mago de mantos negras de origem humana ou ogra. A maioria de seus aspectos é conhecida por sua aparência corpulenta e lunar.

Sargonnas #

O Condor Vermelho, o Portador do Fogo, o Deus Touro

Sargonnas (sar-gon-us) é o poder divino da ira. Ele é um deus sem compaixão ou misericórdia, mas, por ser ordeiro, ele usa as leis mortais para responsabilizar os outros. Guerras travadas por paixão, raiva e promessas quebradas são seu domínio, pois ele defende a vingança e a retribuição. A raça minotauro estima Sargonnas e o elevou como sua divindade suprema.

Convocado do Além como o consorte de Takhisis, Sargonnas manteve uma relação complicada com ela. Ao longo da história, Sargonnas tem sido a voz da perdição para muitos. Seus servos se reúnem para realizar inúmeras guerras justas. Ele é o pai dos gêmeos Nuitari e Zeboim. Sargonnas despreza os deuses da luz, exceto por Kiri-Jolith, por quem ele tem respeito.

Aspectos. Sargonnas aparece como uma figura forte e assume a forma de minotauro, ogro ou humano. Geralmente com uma armadura vermelha e preta, carregando ferramentas e armas de ferro, a figura de Sargonnas é imponente. O ar em torno de um aspecto de Sargonnas é aquecido, fazendo com que os corações mortais se acelerem em sua presença.

Dia Santo. Dakotas Hapterak acontece no primeiro dia de Argon. Este é o Dia das Algemas Quebradas, que celebra a liberdade dos minotauros da escravidão e sua subsequente prosperidade.

Takhisis #

Rainha das Trevas, a Dragoa de Muitas Cabeças, a Guerreira das Trevas

O reino de Takhisis (ta-ki-sis) é o poder divino de controle. Ela acredita que a alma de um mortal mais fraco deve se render à dominação daqueles que são maiores e mais influentes, criando uma cadeia de poder que leva diretamente a ela. Takhisis acredita que apenas ela tem o direito divino de governar toda a Krynn.

A Rainha das Trevas foi chamada do Além para servir como guardiã do mundo com Paladine. Ela é a líder dos deuses das trevas e, ao longo da história de Krynn, tem se aliado aos dragões cromáticos. Ao longo do tempo, ela fez inúmeras tentativas de conquistar Krynn, apenas para ser frustrada por Paladine e os dragões metálicos. Ela é a consorte de Sargonnas e mãe dos gêmeos Nuitari e Zeboim.

Aspectos. Um dos aspectos de Takhisis é uma dragoa de várias cabeças, cada cabeça representando um dos dragões cromáticos encontrados em Krynn. Outros aspectos incluem a Guerreira das Trevas, na qual ela está vestida com lorica de escamas preta; a Sedutorase, uma mulher atraente em vestes de seda; e uma superfície reflexiva cercada pelas cinco cabeças de dragão cromático.

Dia Santo. O Dia das Trevas é celebrado no terceiro dia de cada ano novo. É um momento tranquilo para a igreja, pois seus membros se envolvem na contemplação de velhas tramas enquanto consideram seu papel na hierarquia da Rainha das Trevas.

Zeboim #

A Bruxa do Mar, o Mar Escuro, a Tartaruga Dragão

Zeboim (ze-bo-im) é o poder divino do conflito. Ela manifesta sua natureza imprevisível e impetuosa nos mares e nas tempestades. Navegadores e marinheiros fazem suas oferendas na esperança de evitar furacões e acabar no fundo dos oceanos de Krynn. Ao criar angústia, é seu desejo impedir que os mortais fiquem estagnados e sem sentido.

Filha de Takhisis e Sargonnas e irmã gêmea de Nuitari, Zeboim tem um relacionamento imprevisível com sua família. Ariakas se tornou o amante de Zeboim e os dois produziram um filho chamado Ariakan. Zeboim cuidou do seu filho mortal e, após sua morte, ela procurou infligir dor aos responsáveis.

Aspectos. Zeboim assume muitos aspectos, mas um dos seus mais conhecidos é a forma de uma mulher esbelta e bonita, com cabelo preto-esverdeado. Seus geralmente aspectos incluem temas relacionados à água, e ela até já assumiu a forma de uma tartaruga dragão.

Dia Santo. A Parcela da Rainha do Mar é realizada a cada nove meses, quando a lua de Solinari está cheia. Os fiéis sacrificam a maior parte da riqueza que adquiriram a Zeboim. Se ela ficar satisfeita com as oferendas, elas flutuam de volta para os fiéis. Se não, elas estão perdidas.

Outros Poderes Divinos de Krynn #

Outros Poderes Divinos

Nome

Alinhamento

Alçada

Domínios

Símbolo

Caos

Caótico

Caos, Existência sem forma

Sem clérigos

Nenhum

Deus Supremo

Ordeiro

Ordem, Criação

Sem clérigos

Nenhum

Mina

NB ou NM

Luto, Perda, Mortalidade

Crepúsculo

Uma lágrima de âmbar

Caos #

O Pai de Tudo e de Nada

Caos é a personificação da existência sem forma. Dentro do Caos, todo o potencial nasce, desimpedido pelo conceito ou propósito. No entanto, por sua própria natureza, o Caos procura desfazer tudo o que existe. Foi do Caos que os deuses foram chamados e o mundo de Krynn foi forjado.

Foi do Caos que Reorx roubou a essência pura da Gemagris, engarrafando sem saber uma fração do espírito do Caos. Quando os irda abriram a Gemagris, aquela centelha de divindade se materializou na forma de um gigante flamejante. Esse aspecto tinha poder suficiente para desafiar e ameaçar toda a Krynn. A ameaça era tão terrível que os deuses de Krynn se uniram para derrotar o aspecto. Quando o aspecto do Caos foi derrotado, ele recuou para o oceano atemporal do Além de onde veio, sendo nada mais do que uma memória.

Mina #

Deusa das Lágrimas

Mina (mi-na) é uma entidade divina misteriosa que não está com os outros deuses de Krynn. Ela é a personificação da tristeza dos deuses diante das muitas tragédias de Krynn. Mina já foi o poder divino da inocência. No entanto, ela foi corrompida pelas (e subsequentemente libertada das) tramas de Takhisis e os outros deuses das trevas durante a Era dos Mortais.

Agora, Mina é a padroeira dos infiéis, dos desesperados e daqueles que perderam o que mais amam. Ela traz conforto diante da aflição, mas é um lembrete constante para os enlutados que a dor é uma parte real e necessária da existência de todo mortal.

Aspectos. Mina tem vários aspectos, caracterizados por seus cabelos ruivos e olhos cor de âmbar. Seus aspectos são sempre femininos e geralmente humanos, embora ela apareça como outras raças se necessário for. Ela geralmente aparece como uma menina de seis anos ou como uma mulher adulta.

Dia Santo. Nenhum.

O Deus Supremo #

Arquiteto da Criação

 O Deus Supremo é um super ser divino que encarna o pensamento e o ser, a ordem e a criação. Ele é uma força eterna que causou a existência dos deuses de Krynn e os colocou para trabalhar, criando o mundo e os mortais que habitavam dentro dele. Os planos eternos do Deus Supremo, a Progressão das Almas e a Doutrina do Equilíbrio estão registrados no livro de Gilean, o Tobril.

Cabana do Tas – Dragonlance #

Você sabia que temos um grupo no WhatsApp para Dragonlance para conversar sobre o cenário e novidades?

Atualizado em 01/04/2024